Festas de fim de ano em plena pandemia. E agora?

O final do ano é uma época muito esperada por todos, independentemente da idade. Muitas pessoas tiram férias, aproveitam a oportunidade para reunir a família, perdoar desentendimentos e trocar presentes. Esse é o espírito do Natal. Se já é difícil em tempos “normais” para uma pessoa com doença reumática organizar toda uma rotina de festas de fim de ano, em plena pandemia a dificuldade é em dobro.

A recomendação é que fiquemos em casa. E, mesmo que a vontade de estar junto de quem amamos seja muito forte, façamos a escolha por nossa segurança e de nossa família. Por isso, realize sua ceia natalina apenas com as pessoas que moram na sua residência. Convide os parentes apenas para uma videoconferência ou chame-os por telefone. Hoje já é tão comum estudar, trabalhar e compartilhar experiências online. As festividades também estarão presentes nessa modalidade, trazendo assim segurança para todos.

O maior presente é a sua vida! E ela é preciosa e importa. Não fique triste por não estar perto fisicamente de quem você ama. Vamos vibrar energias positivas neste fim de ano para que logo uma cura ou uma vacina esteja disponível para todos, e que muito em breve possamos nos abraçar e confraternizar.

Boas festas a todos, com segurança, informação e responsabilidade.


Dayane Ferreira de Melo

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 9 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.